Enfermagem Pediátrica

I. Enfermagem Pediátrica , O QUE É?
Enfermagem Pediátrica tem por objectivo promover, Formar enfermeiros com elevado nível de competências nos aspectos científico, técnico e cultural, capazes de intervir nos diferentes sectores de Saúde, contribuindo para a melhoria da qualidade dos cuidados prestados, produzindo resultados qualitativos e quantitativos.
necessários.

 

 II. Requisitos para ingressar no curso de licenciatura em Enfermage Pediátrica ISCISA:

  • Ter 12ª classe , secção de cieências com biologia ou equivalente.
  • Idade minima de 17 anos.
  • Candidatar-se, através de inscrição que é feita atendendo aos requisitos acima descritos.

III. Perfil Ocupacional
Os profissionais formados nesta área poderão exercer as suas actividades nas seguintes instituições:
Órgãos de Direcção de Saúde Infantil nos níveis Central, Provincial e Distrital; Hospitais Centrais;
Hospitais Provinciais;
Hospitais Gerais e Rurais;
Centros de Saúde de acordo com a nomenclatura e classificação do Sistema Nacional de Saúde ( ver o Diploma 127/2000 );
Outras Instituições estatais ou privadas nos termos da lei.
VI. Perfil Profissional:
Assistencial:
Prestar e ou proporcionar assistência de enfermagem pediátrica nas Instituições de saúde, participando na prevenção, tratamento e recuperação da saúde da criança no contexto familiar e comunitário;
Planear, executar e avaliar os cuidados de enfermagem pediátrica à criança;
Aplicar o Processo de Enfermagem diferenciado, avaliando a complexidade dos procedimentos a serem realizados a cada paciente;
Participar em encontros multiprofissionais da equipe de saúde infantil;
Prescrever medicamentos previamente estabelecidos nos programas de saúde infantil e em rotinas aprovadas pelo Ministério da Saúde;
Participar nos procedimentos relativos ao sistema de vigilância epidemiológica das doenças da infância;
Implementar a estratégia de Prevenção da Transmissão Vertical do HIV e cuidados de enfermagem à criança com HIV/SIDA
Garantir um crescimento e desenvolvimento adequado à criança sadia através do controle do peso e dos parâmetros do desenvolvimento psico-motor
Garantir uma nutrição adequada à criança, através da promoção do aleitamento materno e alimentação complementar.
Garantir o cumprimento das imunizações de acordo com o Programa Alargado de Vacinação em vigor no País e outras.
Implementar as directrizes clínicas de Atenção Integrada às Doenças da Infância, uma abordagem integrada para o manejo dos problemas mais comuns de saúde da criança.

necessárias para alcançar metas de saúde pública, garantindo a sua implementação ética e tecnicamente adequada. É particularmente importante garantir o desenvolvimento de competências para garantir a capacidade de respostas rápidas a situações de emergência de saúde pública;
Avaliar – avaliar serviços, programas e projectos na sua globalidade ou de uma perspectiva mais limitada, em termos de qualidade, produtividade, desempenho, etc.;
Comunicar – sistematizar toda informação obtida e saber como a comunicar atempadamente a quem dela precisa para garantir as decisões adequadas. É particularmente importante desenvolver no técnico superior de saúde pública, competências em comunicação do risco.